Você não é mais o amor da minha vida

0

Já perdi as contas de quantas vezes deixei de dormir por sua causa. Logo que nos conhecemos, você insistia em trocar olhares comigo em todos os cantos daquele bar na Vila Madalena e eu não conseguia parar de pensar no seu sorriso que me parecia tão fácil. Você, mesmo sem querer, me fez esquecer das provas na faculdade, da conta do cartão de crédito estourada, da minha preguiça de ir na academia e do meu trabalho insuportável. Qualquer coisa comparada à nós, era mínima e irrelevante.

Mas nem sempre os dias são de sorrisos e nem sempre você vai encontrar alguém que realmente acredite que o amor inclui uma rotina de sextas-feiras com sofá, netflix e coberta e não mais aqueles lugares badalados e diferentes toda semana. Não é toda vez que você vai gostar de alguém da mesma maneira que essa pessoa gosta de você e, às vezes, parece que qualquer tentativa de mudar essa situação é inútil. Daí, então, os sorrisos desaparecem, as conversas se limitam e, aquela pessoa que você conhecia mais do que tudo, agora é só mais alguém que passou pelo seu caminho.

Você era o amor da minha vida e eu cheguei à essa conclusão várias vezes. Não me via sem você e talvez este fosse o maior dos meus erros: eu não conseguia mais me ver sozinha. O problema não é trabalhar sempre em conjunto, mas não conseguir mais fazer nada que não tivesse o seu aval. E só fui perceber isso quando você foi embora de vez e eu fiquei aqui, tendo que reaprender a me suportar.

E por isso eu te agradeço. Eu só consegui ser sozinha de verdade quando fui obrigada pela sua escolha a ser assim. Eu só aprendi a tomar decisões por mim mesma quando você passou por aquela porta. Desde então, meu querido, eu posso viver meus dias sem me preocupar sempre em te agradar e já me acostumei com essa ideia, mesmo não tendo sido fácil no começo.

Hoje, você não é mais o amor da minha vida. Aliás, eu já desisti de tentar encaixar alguém nesse lugar que sempre teve um dono: meu amor próprio. Não que eu não vá mais amar ninguém e querer encontrar uma pessoa que se encaixe direitinho nos detalhes da minha vida, mas, se teve uma coisa que aprendi contigo é parar de colocar sempre a vontade de outro alguém acima da minha, sempre mover montanhas para arrancar um único sorriso seu. Às vezes não vale à pena – como deixou de valer com você depois de um tempo.

Então, obrigada, meu bem! Obrigada por ter decepcionado minhas expectativas e ter me mostrado que eu sempre fui o maior amor que podia ter. Obrigada por ter aberto os meus olhos e ter me derrubado das nuvens, onde eu te via em um cavalo branco. Não quero mais nenhum príncipe porque não espero mais encontrar a perfeição, mas apenas alguém que ande ao meu lado e ria das minhas piadas sem graça, que tome uma cerveja comigo em um bar qualquer e goste de compartilhar a coberta em um dia de frio.

Não preciso mais alguém que me preencha, mas que esteja feliz ao completar os meus vazios.


Texto meu divulgado inicialmente no Entre Todas as Coisas

Compartilhe.

Deixe um comentário