relacionamentos e facilidades.

2

Ser politicamente correto toda hora quando se trata de relacionamento é um porre.

Não vejo nenhum motivo para que alguém queira namorar ou ter qualquer envolvimento com outra pessoa que fosse normal demais, certinha demais, que não falasse umas besteiras de vez em quando, que saísse da linha e perdesse o controle.

Essas coisas são importantes para qualquer relacionamento. É muito, muito chato estar com alguém que você saiba toda hora exatamente qual será a reação, a resposta. Ninguém gosta de mesmice por muito tempo, as coisas acabam saindo do controle porque você não aguenta mais aquela ladainha diária e precisa de uma novidade para ter um pouco mais de emoção e aquilo tudo continuar fazendo sentido na sua vida.

É, as coisas precisam fazer sentido para que você queira continuar. Não adianta negar, quando você não vê mais nenhum bom motivo concreto para continuar com alguém, mesmo que essa pessoa seja carinhosa, tenha um bom trabalho, seja madura e se dê bem com seus pais, o seu corpo pede por liberdade, por menos monotonia, por mais fogo, e querendo ou não, você vai começar a fazer parte daquele bom e velho grupo dos que empurram relacionamentos com a barriga por anos a fio.

Ninguém merece estar atrelado à uma relação que não tem mais um caminho futuro, que não tem mais paixão. E muitas vezes, a culpa deste resultado é nossa e nem percebemos. Pensamos que se a gente for o mais perto possível da perfeição, o nosso relacionamento vai “dar certo”. Mas, o que, afinal é, dar certo? É casar? Ficar juntos pra sempre? Eu acho que quando a gente dá certo com outra pessoa, é naquele momento que o beijo e o abraço se encaixam, que a conversa flui, que se tem saudade e a certeza de que ali é o exato lugar que você deveria estar. Não digo que são só bons momentos não. Para dar certo a gente também tem que aprender a ceder, a abrir mão muitas vezes do nosso orgulho, discutir muitas vezes por uma bobagem, por um ciuminho desmotivado, mas sabendo que, no final, vocês vão ficar bem, porque qualquer desentendimento é mínimo perto do que vocês criaram juntos. O tal do “dar certo” tem que acontecer todos os dias, senão, qual o nexo de esperar anos e anos para ver se o negócio vai mesmo vingar?

Dizem que relacionamentos são complicados demais e dão muita dor de cabeça. Eu, de novo, discordo. Relacionamentos servem para que você se mostre do jeito que é, faça coisas sem pensar, se jogue sem medo de julgamentos ou puritanismos. Relacionamento tem que ser fácil, tem que ser leve, tem que fazer surgir um sorriso, mesmo que desmotivado. O negócio da dificuldade, na verdade, é superar carência, empolgação, paixões sem sentido e enxergar a peça que melhor se encaixa em você, e não ficar perdendo tempo com relações que não vão a lugar algum. A vida passa muito rápido para desperdiçarmos com coisas sem sentido.

Imagem

Compartilhe.

2 Comentários

Deixe um comentário