Não espere que eu seja exemplar

0

Nunca fui desse tipo de pessoa que deve ser seguida, e também nunca tive a pretensão de ser. Já errei, já fiz muita coisa que não deveria ter feito, mas também, nunca escondi isso de ninguém.

Não uso nenhuma máscara que disfarce minha impaciência e mau humor pela manhã. Mas, ao mesmo tempo, sempre quis me fazer de durona, do tipo que aguenta qualquer coisa, qualquer decepção. Mas, às vezes, as coisas não são bem assim.

Não sou a garota da capa da revista, toda curvilínea e com os cabelos sempre arrumados. Aliás, essa coisa de estar sempre arrumada, de unhas feitas, é uma coisa que cansa. Eu quero ser vista e desejada mesmo com o cabelo preso em um coque mal feito, com meus óculos de grau de armação grossa, de camisa larga e tênis all star.

Eu gosto de sentar numa mesa de bar e ficar horas conversando sobre todos os assuntos possíveis, sem ver o tempo passar, e sem querer que ele realmente passe. Gosto de ficar sozinha na sacada de casa lendo um livro qualquer enquanto ouço uma música que não sei cantar inteira.

Eu sou feita de erros e acertos, de certezas e muitas incertezas, de frio, de calor, de tpm, de risadas altas e descontroladas, de sim e de nãos e de tantas coisas que não espero que me sigam, porque no fundo, eu nunca fui exemplo para ninguém.
image

Compartilhe.

Deixe um comentário