6 passos para que você perceba que, às vezes, o único empecilho é você.

0

Nós, todos nós mesmo, temos uma mania que talvez nunca vamos deixá-la de lado. Achamos que os motivos para que não estejamos totalmente satisfeitos com nossa realidade, nossas relações, nosso dia-a-dia encontram-se sempre naquele emprego que não te satisfaz, naquela pessoa que você já não vê com os mesmos olhos, com as pessoas que não vão muito com a sua cara e até mesmo, na nossa situação financeira. Mas, você parou para pensar por um instante que talvez a verdade seja que o maior empecilho para que você dê uma guinada na sua vida seja apenas você?

1. Esqueça o amanhã, foque sempre no hoje!

As pessoas são, por si só, um poço de expectativas e desejos. Esperamos anos e anos para conseguir atingir um objetivo, alcançar uma vontade.. pensamos demais em “quando tiver dinheiro”, “quando tiver minha casa própria”, “quando viajar”, “quando me casar” e outros mais quandos e quandos intermináveis. O problema não está em ter um objetivo – aliás, eu sou uma das maiores defensoras que na vida nós temos que ter sim uma ambição (aliás, tem até um tópico sobre isso mais para frente), mas é que passamos tanto tempo esperando por algo, criando tantas expectativas e visões de como e quando vai acontecer, que acabamos passando de “sonhadores” para pessoas frustradas.

É fácil demais encontrar pessoas frustradas. Não tem idade, não tem sexo, não tem cor nem raça. A frustração é uma mosquinha que fica esperando a primeira oportunidade para entrar em nossas vidas.

Tudo o que temos que fazer é simplesmente começar a dar valor ao dia de hoje. O que pode acontecer até a hora que eu for dormir? Este tem que ser o nosso pensamento. Temos que criar planos diários e renová-los com constância, porque nós não somos estáveis, nossos desejos, nossos gostos e nossos amores variam em uma velocidade enorme que qualquer expectativa x tempo para tornar realidade às vezes não consegue acompanhar.

Um dia de cada vez, lembra? E, assim, conseguimos chegar no fim de semana sabendo que todos os dias valeram a pena também.

2. Guarde o seu dinheiro (mas não deixe de fazer as coisas que você gosta!)

Dinheiro compra a felicidade? Não compra toda a felicidade mas ajuda bastante, com certeza. Infelizmente, vivemos em um mundo capitalista onde a atual realidade não nos trouxe escolha: ou você tem, ou você não faz parte do grupo.

É importante guardar dinheiro sim, é importante demais conseguir guardar mesmo aqueles cinquentinhas ao invés de comprar qualquer coisa que você vai perder o interesse assim que der as notas da sua carteira (ou, como a maioria das pessoas, apertar o botão verde confirmando a senha do cartão).

O problema é que muitas e muitas pessoas (inclusive que eu conheço) passam tanto tempo só economizando e guardando seus trocados e esquecem que às vezes a gente precisa comprar algo para nós, mesmo que não precisemos de verdade. Às vezes queremos um presente novo, fazer aquela viagem, conhecer aquele restaurante famoso (e caro!), dar um presente para alguém, ou comprar algo porque no apaixonamos.

Dinheiro é importante, mas não pode ser fator principal, tem que ser parte de um todo, e se for para que a gente disponha um pouco dele às vezes para criamos novas boas lembranças, é mais do que válido.

3. Não tenha medo de ficar sozinho com você mesmo.

Estar acompanhado é super legal. Conviver com outras pessoas é fundamental para qualquer um. Mas às vezes a gente precisa de um tempo pra nós mesmos, para que possamos nos entender, nos encontrar, esvaziar a cabeça das obrigações de ser simpático, de ser agradável, de manter conversas exaustivas mesmo que você não esteja nem mais prestando atenção.

Você se sente carente e sozinho quando não está em um relacionamento ou pelo menos em um “rolinho” com alguém? Este conselho também cabe à você. Uma coisa é certa, se não aprendermos a suportar a nossa própria presença quando não tiver mais nenhuma por perto, ninguém nunca vai nos suportar, ninguém, nem ao menos vai conseguir manter qualquer relacionamento duradouro e longínquo onde nós mesmos somos o ponto insustentável.

Ficar sozinho, eu concordo, às vezes cansa! Mas ficar sempre na companhia de outras pessoas toda hora faz com que a gente esqueça de pensar no que queremos, no nosso espaço, nas nossas prioridades, e sem conseguir definir qual a nossa própria substância, não conseguimos definir mais nada em nossas vidas.

4. Não tenha medo de parecer idiota: fale o que você acha!

Sem hipocrisia, todo mundo já deixou de falar algo por medo da reação das outras pessoas. Não existe alguém tão auto confiante assim que fale exatamente tudo o que pensa sem ter que fazer um filtro mental sobre a aceitabilidade daquilo pelos outros.

Mas a coisa mais pura e mais admirável que temos dentro de nós é poder expressar tudo aquilo o que temos, o que formamos através dos anos, o que aprendemos, e tudo o que foi moldado ano a ano, com nossas quedas, nossas vitórias, nosso jeito tão surrado pela vida, que nos fez assim. E é assim que somos. E é assim que temos que nos mostrar aos outros.

Não adianta tentar se conter, tentar moldar suas opiniões, seus jeitos, suas dúvidas, espelhados no comum, no normal. Ninguém, no fundo, gosta do comum. Todo mundo procura algo diferente que faça nascer a vontade de ter aquela outra pessoa por perto.

Por isso fale, grite, ria mesmo com aquela sua risada engraçada que deixa todo mundo te olhando, fale suas besteiras porque você é uma pessoa distraída e não prestou atenção na conversa, faça as perguntas mais idiotas, aprenda todos os dias, se mostre ao mundo, ninguém merece viver embaixo do tapete, das sombras da normalidade.

5. Você nunca vai estar velho(a) demais para realizar um sonho.

Sabe aquela frase de que “nunca é tarde para recomeçar”? Então, eu não sei quem foi o gênio que disse isso, mas com certeza ele está de parabéns. Nunca saberemos ao certo se teremos uma, duas ou tantas vidas que forem, então, nada mais do que justo do que realizar nossas vontades e nos realizar nesta agora!

Está infeliz com sua carreira? Dê uma guinada, encontre o que você gosta, se encontre no mercado profissional. Você pode fazer algo muito bem no que você já faz, mas precisa encontrar algo que também faça bem para você, que te complete de uma forma que, futuramente, você olhe para trás, e não se arrependa por ter passado mais tempo do seu dia dedicado à esta atividade do que dormindo, ou vendo televisão.

Pode soar clichê para muitas pessoas, mas sonhar é a melhor forma de montar o futuro dos nossos dias. É sonhando que encontramos objetivos, desejos, e é pela realização de todos estes sonhos que vivemos a cada dia. Não necessariamente precisam ser sonhos megalomaníacos, super hiper difíceis, às vezes, nossos sonhos são tão alcançáveis e perdemos  muito tempo desistindo de fazê-los acontecer.

Viver sem medo é a melhor forma de se viver, e quando estamos nos podando de dar alcance às nossas vontades, estamos sobressaltando os nossos medos, os nossos receios, e isso não é justo com nós mesmos, não importa qual seja a nossa idade, nossos desejos nunca serão inalcançáveis.

6. Tenha sempre um objetivo!

Viver todos os dias só por viver, além de perda de tempo, é algo muito, muito chato. Precisamos de objetivos para alcançar, para nos satisfazer. Uma das melhores sensações que podemos sentir é conseguir algo que almejávamos muito. É indescritível a sensação de poder que sentimos em nossas próprias mãos, como se fossemos capazes de tudo. E se, no fundo, a gente for capaz de tudo o que quiser mesmo? E se as dificuldades servirem só para nos mostrar que somos muito mais capazes do que pensávamos?

Ninguém merece viver como uma folha sendo levada pelo vento, sem destino, sem critérios, sem histórias para contar. Os nossos objetivos alcançados serão, em sua maior parte, os motivadores para orgulho quando futuramente contarmos sobre nossas conquistas, quando pensarmos em tudo o que vivemos, e ainda temos que viver.

Não seja mais uma folha levada pelo vento. Dê valor às suas capacidades e e se valorize em primeiro lugar. Tenha foco nas suas vontades, nos seus desejos, e encontre, de cabeça aberta para todas as possibilidades, os meios para que eles de tornem reais.

E, principal, não importa o que seja, mas tire sempre as melhores lições e lembre sempre dos melhores momentos que você passar. Felicidade sim é fundamental!

Compartilhe.

Deixe um comentário